Seg, 06 de Março de 2017 18:12    PDF Imprimir E-mail

Rafael Miranda comemora retorno diante do Sporting

Com ele em campo, Vitória de Guimarães tinha aproveitamento de 73,3%; sem ele, número caiu para 48,7%


Uma lesão no tornozelo, sofrida no dia 27/12/2016, em um treinamento, tirou o meio-campo Rafael Miranda do Vitória de Guimarães por 68 dias. Seu último jogo havia sido no dia 23/12, na vitória sobre o Arouca, pelo Campeonato Português. Neste domingo (05/03), exatamente 72 dias depois, ele retornou ao time no 2º tempo da partida contra o Sporting, em Lisboa. Com ele em campo, o Vitória conseguiu o gol de empate, marcado por Marega, levando um ponto para Guimarães.

O empate foi muito importante pro nosso time, que fez uma boa partida. Mesmo jogando contra o Sporting, que é um dos girantes de Portugal, fizemos um bom jogo e avalio o empate como um resultado justo. Além do ponto conquistado, estou muito feliz por retornar ao time, depois de mais de dois meses tratando de lesão. Aproveito para agradecer aos profissionais do clube que se dedicaram para que eu retornasse o mais rápido possível. Agora é só ganhar ritmo de jogo e pensar nessa reta final de temporada, pois estamos na briga por vaga nas competições europeias e também no título da Taça de Portugal”, afirmou Rafael Miranda.

Aproveitamento do time sem Rafael Miranda cai quase 25%

O Vitória de Guimarães e o técnico Pedro Martins também têm motivos para comemorar o retorno de Rafael Miranda. Com ele em campo até o dia que machucou o tornozelo, o time tinha 73,3% de aproveitamento (7 vitórias, 1 empate e 2 derrotas). No período em que ficou ausente, o Vitória de Guimarães caiu seu rendimento para 48,7% (5 vitórias, 4 empates e 4 derrotas). Se for contar apenas os jogos do Campeonato Português nestes 72 dias sem Rafael Miranda, o número caiu ainda mais: 37,5% (2 vitórias, 3 empates e 3 derrotas).

Aproveitamento do Vitória de Guimarães com Rafael Miranda em campo (até 23/12/2016): 73,3%
Aproveitamento do Vitória de Guimarães sem Rafael Miranda, no período em que ele estava lesionado: 48,7%